UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS

Projetos

Programa Pesquisador Mineiro

Descrição: Com o software se tornando um fenômeno nas economias modernas e desempenhando um papel vital para o crescimento econômico, a inovação no setor de software passa a receber uma enorme importância no mercado mundial. A dependência maior do capital intelectual e dos ativos do conhecimento para a inovação em software a torna mais distinta de outras disciplinas, e demanda a aplicação de mecanismos para a gestão do conhecimento e o uso efetivo da gestão da inovação. Este projeto objetiva investigar o relacionamento e influência da gestão do conhecimento e da inovação na inovação em software. Para o desenvolvimento deste trabalho serão realizados estudos qualitativos e quantitativos, com abordagem exploratória e descritiva. A análise quantitativa dos dados ocorrerá por meio do uso da técnica dos Quadrados Mínimos Parciais (Partial Least Square). Como resultados, são esperados: a identificação e análise das práticas, recursos, ferramentas da gestão do conhecimento e mecanismos da gestão da inovação para impulsionarem a inovação em software. Sob o ponto de vista de publicação, serão submetidos para publicação três artigos em eventos e periódicos científicos internacionais classificados pelo sistema Qualis da CAPES, além de criado um processo empírico para as organizações brasileiras de software incrementarem suas capacidades em inovação em software. As contribuições com a realização deste projeto serão significativas para a formação acadêmica científica dos envolvidos no projeto, incluindo estudantes de graduação, mestrado e doutorado, bem como para o avanço técnico/científico das áreas de administração e sistemas de informação, além das organizações produtoras de software.

Financiador: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Auxílio financeiro.
Período: 2014 – 2015

O impacto da inovação aberta outbound no desempenho de organizações brasileiras

O comportamento aberto das organizações pode ser responsável por diferenças no seu desempenho devido a contribuição de fatores externos para o processo de inovação das organizações. Esta abertura e relação com estes fatores externos para possibilitar a inovação, é denominada de inovação aberta.A inovação aberta pode ser realizada sob duas perspectivas: a inbound e a outbound, que respectivamente se referem ao uso interno de conhecimentos externos, e ao uso externo de conhecimentos internos. Especificamente sob a perspectiva inbound, diversos estudos têm investigado a sua contribuição para as organizações, motivando mais e mais organizações abrirem seus processos para inovar e consequentemente melhorarem o seu desempenho organizacional. Entretanto, a investigação sobre a perspectiva outbound da inovação aberta, tem sido negligenciada (Kafouros & Forsans, 2012; Lichtenthaler, 2011) e a consequência do uso externo de conhecimentos internos para inovar permanece desconhecida.Com isto, este projeto de pesquisa se baseia em pesquisas qualitativa e quantitativa para se investigar a influência da inovação aberta outbound no desempenho das organizações. Sob o ponto de vista de desempenho das organizações avaliadas, serão considerados o desempenho financeiro, além do desempenho de inovação, formado pela geração de novos produtos, processos e estruturas organizacionais. A pesquisa qualitativa será realizada utilizando o método Delphi para se investigar de forma exploratória o tema. Já a pesquisa quantitativa, será realizada a partir de análises confirmatórias com modelagem de equações estruturais com o método Partial Least Square Path Modeling (PLS-PM).

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Período: 2014 – 2016

Gestão do conhecimento e da Inovação para Inovação em Software

Descrição: Projeto que objetiva investigar o relacionamento e influência da gestão do conhecimento e da inovação na inovação em software. Com a realização de estudos qualitativos e quantitativos, com abordagem exploratória e descritiva. A unidade e a amostra serão representadas por empresas brasileiras e norte-americanas produtoras de software. Como resultados, são esperados: a identificação e análise das práticas, recursos, ferramentas da gestão do conhecimento e mecanismos da gestão da inovação para impulsionarem a inovação em software. As contribuições com a realização deste projeto serão significativas para a formação acadêmica científica dos envolvidos no projeto, incluindo docentes, estudante de mestrado e bolsista de iniciação científica, bem como para o avanço técnico/científico das áreas de administração e sistemas de informação, além das organizações produtoras de software..

Financiadores: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Período: 2011 – 2012

Desenvolvimento de modelo de boas práticas para governança de TI aplicada no setor público

Descrição: A governança de tecnologia da informação (TI) tem sido considerada como uma competência organizacional de grande importância para o alinhamento e obtenção de valor por meio do uso da TI. Especificamente para organizações públicas, a governança de TI mostra-se relevante na medida em que avançam reformas de modernização da gestão pública. Para o contexto do setor público brasileiro, poucas pesquisas têm sido executadas no sentido de avaliar e disponibilizar informações sobre boas práticas de governança de TI, o que tornam mais dispendiosos os esforços do setor em alinhar e gerar valor a partir da TI. Nesse sentido, este projeto objetiva investigar, estruturar e disponibilizar a organizações públicas brasileiras boas práticas de governança de TI é relevante na medida em que fornece bases para que empresas possam desenvolver adequadamente esta competência organizacional.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Período: 2010 – 2012

Investigação do relacionamento entre práticas de gestão do conhecimento e tipos de inovação em empresas intensivas em tecnologia

Descrição: No contexto das empresas de base tecnológica, a inovação consiste no cerne das estratégias competitivas e traz estreita relação com o conhecimento. Conforme definições contidas na literatura, organizações de base tecnológica caracterizam-se, em grande parte, pela disposição de habilidades raras ou exclusivas e pela agregação de conhecimentos técnicos científicos ao desenvolvimento de produtos, serviços e processos, situando-se na fronteira tecnológica do setor onde atuam. Apesar da gestão do conhecimento ser considerada um dos fatores que impulsionam a inovação, o relacionamento entre ambos os constructos ainda não é bem conhecido. Estudos empíricos têm verificado que práticas de gestão do conhecimento impactam de diferentes formas sobre a inovação. Nem todo processo de gestão do conhecimento afeta positivamente a inovação nas organizações. Diante da importância da gestão do conhecimento para a inovação no contexto de empresas de base tecnológica, o projeto que ora se apresenta objetiva investigar a relação entre práticas de gestão do conhecimento e tipos de inovação em empresas tecnológicas. Para tanto, propõe-se uma triangulação de métodos qualitativo, baseado em um plano exploratório, e quantitativo, baseado em um plano descritivo. O projeto visa à construção de um modelo de boas práticas de gestão do conhecimento para a criação que, na prática, possuam relação positiva com a inovação em empresas de base tecnológica. A partir da investigação e do modelo de boas práticas, espera-se que o projeto contribua, sob a perspectiva científica, para o aprimoramento da compreensão do relacionamento entre gestão do conhecimento e inovação. Sob a perspectiva das organizações de base tecnológica, espera-se que os resultados do projeto contribuam para a criação de condições que favoreçam a inovação. Tal contribuição dar-se-á mediante o desenvolvimento e disseminação de um modelo de boas práticas que permitirá replicar nas empresas de base tecnológica práticas de gestão do conhecimento bem sucedidas em relação ao desenvolvimento de soluções inovadoras.

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Período: 2010 – 2012

Análise das práticas de metodologias ágeis de desenvolvimento de software (PIBIC)

Descrição: O desenvolvimento de software é um processo complexo que enfrenta diversos desafios. Com o crescimento do mercado de software nos últimos anos, questões de como o desenvolvimento de software deve se organizar para atender as necessidades do cliente, entregando produtos de software com rapidez e qualidade vem sendo discutido na engenharia de software. Nesse cenário, surgiram as metodologias ágeis de desenvolvimento de software. Por apresentarem abordagens mais simples, objetivas, flexíveis e orientadas à mitigação de riscos, tais metodologias têm causado grande impacto na indústria de software. A proposta que ora se apresenta objetiva investigar e analisar o uso de metodologias ágeis em empresas de desenvolvimento de software. Entre os resultados previstos com a realização desse projeto, destaca-se a criação de um framework para aplicação de metodologias ágeis em processos de desenvolvimento de software, contendo um conjunto de
conhecimentos explicitados e formalizados sobre boas práticas e orientações para a aplicação no mercado. Com isso, espera-se que essa pesquisa contribua para o desenvolvimento de boas práticas na área de Engenharia de Software e que as organizações que utilizam metodologias ágeis, no desenvolvimento de produtos de software, direcionem melhor seus investimentos, recursos e esforços para atingir a excelência dos seus processos internos. .

Financiador: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Período: 2010 – 2011

Copyright © 2017 LabGTI